A volta das crianças soldados e dos diamantes de sangue?

Porta voz do UNICEF declarou que na Republica Centrafricana, antes do começo da atual guerra em 10 de dezembro de 2012, um total de 2.500 crianças de ambos os sexos estavam mobilizadas em milicias pró-governamentais e milicias rebeldes. Ele acredita que as hostilidades em curso tenham elevado bastante esse numero, embora o UNICEF não consiga dados precisos.

A  Républica Centrafricana é governada por uma ditadura, regime que marca praticamente toda a sua História. Durante anos sofreu mesmo uma das mais sanguinárias opressões africanas pós coloniais,  sob Jean Bedel Bokassa, que se proclamou imperador. Alguns dos conflitos vizinhos incidem em território centrafricano e é provavel que o criminoso de guerra ugandês Joseph Kony, lider da seita politico-militar-religiosa LRA, esteja escondido nas florestas equatoriais deste país.

Na capital, Bangui, uma aliança de partidos políticos civis mantêm uma campanha pelos direitos humanos e denuncia as eleições de 2011 como fraudulentas, ou seja, o atual Presidente François Bozizé está ilegalmente no poder. Alem disso é notoria  sua repressão brutal contra diversos adversários e intimidação generalizada contra os demais.

Movimentos de rebeliões antigas acusaram Bozizé de não cumprir os acordos de paz anteriores, desencadeando um movimento armado, inicialmente apresentado  como protesto pelo não cumprimento dos  acordos,  que depressa se transformou em ofensiva para a derubada de Bozizé. Em duas semanas a rebelião, organizada  na Seleka (Aliança, na principal lingua africana do país),  tomou varias cidades importantes e posicionou-se a 160 Km  de Bangui, em  torno da qual estão algumas centenas de soldados de uma  força multinacional africana (como garantia daqueles acordos) reforçada por uma unidade do Tchad, enviada  de urgência. A França, que possui uma base no país, enviou reforços e, no momento, uns 500 soldados franceses com apoio aéreo devem lá estar. A Àfrica do Sul enviou 200 soldados em apoio a Bozizé e  suspeita-se que este apoio tenha relação com os interesses de empresas da África do Sul na extração de diamantes, principal riqueza da RCA.

Em Paris , os rebeldes  têm dois importantes porta-vozes, ambos filhos de personalidades assassinadas por Bozizé.  Eric Massi, mestiço - caso raro na política de toda a Àfrica Central - e  François Nelson Djdaddeh visto como exemplo da nova geração africana rebelde: 22 anos, estudos universitários, estilo rap e um Facebock onde escreve "a vingança é um prato que se come frio". Frase que muita gente pronuncia - desta ou de outra  forma - em muitos países africanos, com motivos para isso. Alguns dos personagens do meu "Relato de Guerra extrema" têm esse perfil.

A queda de Bozizé assusta outros Chefes de Estado da região, pelo precedente que  abre. A Comunidade Economica dos Estados da Àfrica Central organzia negociações em Libreville (Gabão) onde se aguardam delegações de Bozizé, da Seleka e da oposição civil.

É neste quadro geral que se  situa  a mobilização das crianças soldados com a  agravante da Republica Centrafricana ser forte produtor de  diamantes. Dois dos grandes  flagelos dos conflitos  africanos podem estar de novo em andamento. Como sempre, na base do problema está um ditadura.



Escrito por Jonuel Gonçalves às 17h27
[] [envie esta mensagem] []



História da escravatura

Publicado no boletim de hoje "África21Digital":

Nova York - Um comitê da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, deve levar a Portugal, neste ano, projetos para resgatar a memória do tráfico de escravos no país

A agência da ONU pretende lançar um roteiro cartográfico para ampliar a informação sobre o comércio de seres humanos, realizado por Portugal, no passado.

De acordo com a historiadora Isabel Castro Henriques, professora de História da África na Universidade de Lisboa, o primeiro "carregamento de escravos" ocorreu em 1444, na cidade portuária de Lagos, no sul de Portugal. Ali desembarcaram 155 homens, mulheres e crianças africanas.

O Comitê Português do Projeto Unesco Rota de Escravos iniciou seus trabalhos em 1994. Mas, de acordo com Isabel Castro Henriques, ainda há muita desinformação sobre este período da história do país.

"Há necessariamente uma mistura. E estes homens e estas mulheres, quando chegamos ao século 21, muitos deles estão nas nossas famílias. As pessoas esquecem-se que todos nós provavelmente temos familiares, que de uma forma ou de outra, vieram destes antigos escravos."

O tráfico de escravos africanos foi abolido no século 19. Na maior colônia portuguesa, o Brasil, para onde foram enviados milhares de escravos, o fim da escravatura ocorreu em 1888.       



Escrito por Jonuel Gonçalves às 12h45
[] [envie esta mensagem] []



Dificuldade em Matemática

A Matemática  é vista pela maioria dos alunos, em qualquer sistema de ensino, como O terror. Uma alta dose de preguiça contribui para tal percepção, mas o nível dos professores e seu talento de comunicação fazem o resto das dificuldades. Poucos  são, ao mesmo tempo,  bons matematicos  e bons docentes.  Para  a larga maioria  dos estudantes, a Matemática não é uma carreira mas deve ser um elemento formador de rigor de pensamento. É em função disso que devem ser elaborados os programas.  

A África do Sul é um bom exemplo, com a publicação hoje dos resultados do "matric" (exame de conclusão do ensino médio e acesso às universidades). A média geral de aprovações  foi de 73,9%, estando as provincias  do  Gauteng (Jo'burgo e Pretoria) e Cabo Ocidental (Cape Town) acima da média nacional com 83,9% e 82,8%  respectivamente.  Porem, a média nacional de aprovações em Matematica foi de 54%, traduzindo dificuldades com possivel repercussão nos razoaveis índices cientificos e tecnologicos do país. Se olharmos para os países de lingua portuguesa  mais desenvolvidos - Brasil e Portugal  - é quase certo   tal percentagem   ser inferior. Sobre os africanos,  a situação desta disciplina escolar é simplesmente calamitosa.

A melhor universidade sul-africana, a University of Cape Town, está cerca de vinte lugares acima da melhor de lingua portuguesa, a Universidade de São Paulo. Mas tem este sério desafio pela frente.

 



Escrito por Jonuel Gonçalves às 23h23
[] [envie esta mensagem] []





Escrito por Jonuel Gonçalves às 02h46
[] [envie esta mensagem] []



BOA PASSAGEM DE  ANO E 2013 DE MUITAS REALIZAÇÕES E FELICIDADE



Escrito por Jonuel Gonçalves às 14h55
[] [envie esta mensagem] []



[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]





Meu perfil
BRASIL, Sudeste, RIO DE JANEIRO, COPACABANA, Homem
MSN -



Histórico
Votação
Dê uma nota para meu blog


Outros sites
direitos humanos (4 linguas)
movimentos sociais
Acordo Ortografico
UOL - noticias e muitos links
literatura
blog sexo
blog Astridd
blog Saulo
blog Jessica
blog Alcilene
blog Queusei
blog Fridas
Sabina Anzuategui
Desde Cuba
pausa do tempo
papocalcinha
Entremeios
Randa Kassis